A Conmebol e o genocídio da Chapecoense

O que mais dizer sobre o genocídio do time da Chapecoense, de colegas jornalistas e tripulantes da companhia LAMIA? A imprudência de um empresário/piloto não só destruiu cerca de 80 famílias, mas também acabou com um trabalho considerado exemplar e de sucesso dentro do mundo esportivo. E como dizem que há males que vem para bem…tento encontrar uma dose de otimismo para pensar que as dezenas de mortes possam também matar mais um mal que assola a Conmebol.

O trágico assassinato certamente vai revelar mais um capítulo da obscura relação comercial da entidade máxima do futebol sul-americano com fornecedores para lá de suspeitos. Algo já sabido, mas que agora deverá ser respondido, de maneira consistente e conclusiva, para que possamos evitar novas tragédias envolvendo nosso futebol.

Leia-se tragédia tudo aquilo cujo objetivo não é privilegiar o espetáculo esportivo e sim, engordar os bolsos dos já mais do que obesos dirigentes esportivos.

Por que será que a Conmebol sempre recomendava os serviços da LAMIA aos clubes e federações que precisam se descolar pelo continente? Que interesses ela teria com uma companhia de um único avião? Somente preço? Estamos em um mundo globalizado, mas soa estranho que o avião inglês seja de uma empresa venezuelana, sem permissão de atuar neste país e que então se radicou na Bolívia, que por sua vez faria um voo do Brasil à Colômbia!

E o controle sobre este fornecedor? Imagino quantas vezes essa aeronave – sob comando do piloto picareta – deve ter aterrissado com somente um pingo de combustível. Pobres passageiros, que viajavam numa roleta-russa sem ter ideia do risco que corriam. Quantos Messis, Neymares, ou mesmo atletas anônimos, poderíamos ter perdido?

Mas tudo bem, o preço era mais baixo…e que saiu caro demais! Digno de lava-jato!

Enfim, trata-se de mais um escândalo do futebol que certamente irá estourar e que merece todo o rigor na apuração e punição. Afinal, cúmplice de homicida deve ser devidamente culpado como tal. Que se cuide a entidade!!!

Fato é que é inadmissível que um time que tem se apoiado num modelo de gestão profissional e que vinha conquistando seu espaço de maneira legítima, tenha um fim tão trágico. A viagem à Colômbia, que seria para realizar um sonho, acabou fazendo com que todos voltassem daquele país como verdadeiras lendas.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s